Early Call - 23/11/2021

Early Call - 23/11/2021

Terça-Feira, 23 de Novembro de 2021

Para Ficar Atento

Nos EUA, os investidores monitoram os Índices de atividade - após os mercados em NY reforçarem apostas em um aumento antecipado do juro, com Powell confirmado para mais quatro anos no comando do Fed. No Brasil, Silva e Luna vai ao Senado para explicar a política de preços da Petrobras (9h) e Guedes pode comparecer à audiência da Câmara para falar de sua offshore (9h30).

Mercados ontem:

Câmbio:

Dólar dispara no exterior com confirmação de Powell no Fed, mas cai aqui com fluxo comercial positivo. O movimento do câmbio também ocorreu descolado dos juros futuros e da bolsa, onde prevaleceu a cautela diante das dúvidas sobre o avanço da PEC dos precatórios no Senado.

image

Ações Brasil:  

O Ibovespa fechou em queda nesta segunda-feira, e soma agora cinco baixas nos últimos seis pregões, influenciado pelo cenário externo, diante de baixa do Nasdaq e do S&P 500 , e pela manutenção das incertezas fiscais no fronte doméstico.O giro financeiro foi de R$ 30 bilhões.

image

USA:

As bolsas de NY fecharam sem força neste primeiro pregão da semana. A escalada dos juros dos Treasuries penalizou as ações de tecnologia e Nasdaq terminou a sessão em baixa. Já Dow Jones teve leve alta e S&P 500 caiu. Os juros dos Treasuries bateram máximas com a confirmação de Jerome Powell para um segundo mandato na presidência do Fed.

image

Notícias Corporativas

Vale (VALE3)

O diretor global de tecnologia da Vale, Jânio Souza, afirmou que, em 2022 a companhia de mineração pode avançar no uso do 5G, mas que o “grande salto” será em 2023. As afirmações foram feitas no painel virtual “5G e a indústria brasileira”, realizado nesta segunda-feira (22) pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Souza afirmou que, na concepção da Vale, o 4G hoje atende a bom número de atividades automatizadas e que, como parte de suas estruturas poderão servir ao sinal 5G, o plano é continuar a investir no 4G em 2022.

“Vamos continuar investindo no 4G, aplicando tanto para segurança, melhorando cobertura para autônomos. Há inclusão de novos setores, inclusive monitoramento de barragens, e em paralelo, teremos mais exploração e aprendizado, com laboratórios e teste de novos dispositivos com 5G”, afirmou.

Ele citou, também, novas frentes de uso da conectividade, como o trem autônomo, ainda em desenvolvimento. Na visão de Souza, o modelo de leilão de sinal de internet privado é bom, mas avançar na regulação é importante. “Estamos muitas vezes em regiões que não têm apelo econômico. É importante o desenvolvimento privado com 5G, mas a regulação não toca nas especificidades da indústria, e em especial da mineração”, disse.

image

“Temos ferrovias com milhares de quilômetros de distância. A penetração de sinal é muito importante. Já numa mina, é muito importante a banda da rede. Na mesma indústria temos necessidades diferentes”, exemplificou. Para a Vale, disse o executivo, o 5G representa maior economia e segurança nas operações porque permite retirar pessoas das áreas de risco. Além disso, afirmou, essa tecnologia, se tornada disponível fora das instalações da Vale, pode transformar a realidade de comunidade vizinhas. “Negociamos a expansão da cobertura pública, na medida em que estamos avançando na cobertura privada. Isso significa mais cobertura para as comunidades”, disse.

Por fim, Souza afirmou que a imagem da mineração como um setor pouco intensivo em tecnologia vem mudando “rapidamente”. “Hoje somos um setor muito intensivo em tecnologia e muito conectado. Em uma mina, temos perfuratrizes e veículos operando de forma autônoma, com muita inteligência artificial auxiliando na previsão de falhas. Há drones e robôs conectados e interagindo em tempo real.”

As ações da Vale (VALE3) dispararam 5,56%, cotadas a R$ 67,59, nesta segunda-feira (22). A alta veio após os preços futuros do aço na China saltarem mais cedo, com as bobinas a quente e o vergalhão de construção subindo mais de 4% na sessão, reduzindo a diferença com os preços spot, conforme os traders comemoram uma pequena melhora no consumo de metais industriais.

A demanda aparente por cinco produtos de aço na China, incluindo vergalhão, fio-máquina e bobinas laminadas a quente, aumentou por duas semanas consecutivas e subiu 4,2% na semana passada em relação ao início de novembro, mostraram dados da consultoria Mysteel.

“No curto prazo, espera-se que a política relacionada a propriedades tenha uma melhora, o que provavelmente pode elevar o sentimento do mercado”, escreveu a Galaxy Futures em uma nota, alertando que o mercado à vista ainda enfrenta riscos de redução de custos e consumo.

Fonte: Valor Econômico, Infomoney e Investing.com