Early Call - 25/11/2021

Early Call - 25/11/2021

Quinta-feira, 25 de Novembro de 2021

Para Ficar Atento

Nos EUA, as bolsas estão fechadas por conta do feriado do Dia de Ação de Graças que reduzirá a liquidez dos mercados domésticos hoje. No Brasil, dados de novembro do IPCA-15 (9h). A projeção mediana é de desaceleração para 1,14%, ainda assim na maior taxa para o mês. Se confirmada, elevará a inflação em 12 meses para 10,70%. E ainda pela manhã, a Câmara abre sessão para votar a MP do novo Auxílio Brasil.

Mercados ontem:

Câmbio:

O dólar recuou nesta 4ªF, na contramão do exterior, com o mercado mostrando otimismo com o avanço das discussões da PEC dos precatórios no Senado. A pesquisa Modalmais que apontou avanço nas preferências de voto em Sergio Moro também animou os investidores, que enxergam o ex-juiz como a terceira via das eleições de 2022

image

Ações Brasil:  

O Ibovespa avança de olho na votação da PEC dos precatórios no Senado. A sessão foi favorável ao setor de tecnologia e às varejistas, com o respiro nas taxas de juros futuros diante do otimismo do mercado com a PEC dos precatórios. O giro financeiro foi de R$ 26,9 bilhões.

image

USA:

Na última sessão antes do feriado de Ação de Graças, as bolsas norte americanas fecharam em leve alta, com exceção do Dow Jones, que beirou a estabilidade. A sinalização da ata do Fomc, de que o ritmo do tapering pode ser acelerado e a alta dos juros nos EUA, antecipada, teve efeito mínimo sobre Wall Street, uma vez que o mercado já trabalha com cenário de aperto monetário pelo Fed a partir de maio de 2022.

image

Notícias Corporativas

Natura (NTCO3)

Depois do balanço do terceiro trimestre, a Natura &Co sofreu uma forte correção na sua avaliação de mercado, que está agora abaixo dos R$ 42 bilhões. O valor da empresa na B3 retornou a níveis pré-incorporação da Avon, vistos ao longo do segundo semestre de 2019 e depois de ter alcançado R$ 75 bilhões neste ano.

Os investidores ficaram preocupados com a queda nas vendas e a pressão na margem. No terceiro trimestre, a receita líquida consolidada recuou 8,4%, para R$ 9,55 bilhões. A margem bruta, contudo, subiu de 64,5% para 65,3%. O susto maior veio no Ebitda, que caiu 34,5%, para R$ 954 milhões. Houve queda nas vendas nas regiões de América Latina e redução importante na Avon Internacional.

image

De acordo com o presidente da companhia, Roberto Marques, foi o ambiente externo, macroeconômico do Brasil e global, que levou a essa mudança. "Temos muita certeza da estratégia, estamos e vamos continuar executando isso com bastante rigor", enfatiza. Ele detalhou como está o projeto de transformação da Avon e explicou que mesmo a queda nas vendas está dentro do que foi planejado e que tudo isso faz parte de uma profunda reestruturação. "Sem fazer essas mudanças, não teremos a virada na qual temos convicção."

Em 2016, a Natura realizou a mesma mudança de modelo comercial que hoje implementa na Avon. No terceiro trimestre de 2017 começou a ver o resultados. Naquele intervalo de julho a setembro de quatro anos atrás, a receita líquida no Brasil evoluiu mais de 24% — o maior avanço dos 14 trimestres anteriores da vida da empresa.

A companhia também contou ao mercado que planeja migrar a sede de negociação das ações para Nova York. Além de ser uma empresa cada vez mais global — o Brasil representa hoje 30% da receita consolidada — , a expectativa é que a presença em Wall Street amplie a liquidez dos papéis e ainda traga uma maior visibilidade a todo projeto ESG (ambiental, social e de governança) do negócio.

As ações da empresa Natura (NTCO3) fecharam em queda de 3,64% nesta quarta-feira (24), na B3, a Bolsa de Valores do Brasil. Os papéis da companhia estão cotados a R$ 28,09.

Fonte: Suno notícias, Infomoney e Investing.com